domingo, 27 de janeiro de 2013

NOTA DE DOR


NOTA DE DOR



A SOBERANA GRANDE LOJA MAÇÔNICA DO BRASIL, através de todos os seus obreiros, vem a presença de todos os familiares enlutados pela terrível tragédia que chocou o mundo e ceifou a vida de centenas de jovens e familiares, ocorrida na Boate Kiss, em Santa Maria da Boca do Monte, Estado do Rio Grande do Sul. Entre as vítimas, encontravam-se Irmãos e jovens De Molay, em cujo momento, vivia a alegria de confraternizar a paz e a felicidade tão comum e necessária entre os seres. Que o Grande Árbitro dos Mundos, em sua infinita sabedoria, conceda o descanso eterno e acolha em seus braços divinos as almas desses entes queridos e dê o alento necessário aos corações dos pais, irmãos e parentes conformando o sofrimento e a dor de tão irreparáveis perdas.

Vale de Curitiba-Pr., aos 27 de Janeiro de 2013 – E.´.Cr.´.
Ir.´. Diego de Almeida31.´.
Grão Mestre Geral da Soberana Grande Loja Maçônica do Brasil.

sexta-feira, 25 de janeiro de 2013

IMPECABILIDADE!

Somos todos imperfeitos e falhos... somos humanos! Nascemos, crescemos, trabalhamos, amamos, nos relacionamos uns com os outros, vivemos nossas vidas e queremos respeito e compreensão.
Sabemos que temos muito o que fazer e que outros precisam de nós. Mas também precisamos dos outros! 
A nossa condição humana nos dota de "pecabilidade", ou seja, a predisposição ao erro, ao pecado. Esta mesma condição humana também nos proporciona o "livre-arbítrio". Pelo livre-arbítrio podemos moderar nossa pecabilidade, haja vista que boa parte dos erros são evitáveis. 
O indivíduo Impecável, ou dotado de Impecabilidade, é aquele incapaz de pecar, de errar. É o ser sem defeitos, correto, imaculável, infalível, magistral, perfeito e primoroso!
A Impecabilidade, mesmo que não possa ser atingida por nós, meros mortais, deve ser sempre almejada em cada passo que damos, cada palavra que proferimos ou cada ato que praticamos. Caso todas nossas obras sejam pautadas pelos princípios da impecabilidade, estaremos criando uma sociedade mais justa e perfeita, pois, sendo o produto de nossos atos e palavras, impecável, não haverá arestas a serem removidas e nem desníveis a serem cepilhados; logo, sem erros, não pode vigorar o mal, que é o erro e o pecado por essência!
Cito que a Impecabilidade é impossível de se atingir justamente por sermos humanos e falhos pela nossa própria natureza! Teologicamente falando, admite-se que Jesus Cristo era Impecável, e que esta condição de Impecabilidade lhe era imprescindível para expiar os pecados de toda a humanidade por todas as eras. Entrementes, nos evangelhos bíblicos encontramos passagens que podem por em discussão esta afirmação pregressa. É muito explícita a passagem sobre a expulsão dos vendilhões do Templo, na qual Jesus, munido de chicote a mão, desfere golpes físicos e impropérios verbais contra àqueles que profanam o Templo de Jerusalém, transformando-o em casa de comércio. Não estaria o Cristo, neste momento, expressando o seu lado Humano (falho, cheio de vícios e paixões), dominado pela Ira? Bem se sabe que a Ira é um dos chamados "sete pecados capitais", assim sendo, não teria incorrido nele o Cristo? Isto não faria do Cristo um ser mais Humano e menos Divino? Contudo, esta "Humanidade" diminuiria a importância do mesmo em sua condição de homem revolucionário, restaurador e inovador, como se crê que foi? Penso que não!
Algo mais a se considerar é que a Impecabilidade não requer recompensa nem reparação! De tal modo, nada que se faz deve ser realizado com o intuito de ser visto, comentado ou lembrado. Aquele que é parabenizado pelo que fez, já recebeu seu pagamento! Não se deve buscar o reconhecimento pelas suas ações. A motivação de todo ato deve ser o bem que o mesmo gera e a felicidade que proporciona aos outros; devemos nos satisfazer satisfazendo e não, sendos satisfeitos!

quarta-feira, 23 de janeiro de 2013

SOLIDARIEDADE A PESAR DA DISTÂNCIA...


Ryan nasceu no Canadá, em maio de 1991.

Quando pequeno, na escola, com apenas seis anos, sua professora lhes falou sobre como viviam as crianças na África.

Profundamente comovido ao saber que algumas até morrem de sede, sendo que para ele próprio bastava ir a uma torneira e ter água limpa.

Ryan perguntou a professora quanto custaria para levar água para a Africa, e a professora lembrou que havia uma organização chamada "WaterCan", que poderia fazer poços custando cerca de 70 dólares.

Quando chegou em casa, foi direto a sua mãe Susan e lhe disse que necessitava de 70 dólares para comprar um poço para as crianças africanas. Sua mãe disse que ele deveria conseguir o dinheiro pelo seu esforço, e deu-lhe tarefas em casa com as quais Ryan ganhava alguns dólares por semana.

Finalmente reuniu os 70 dólares e foi para a "WaterCan". Quando atenderam, disseram-lhe que o custo real da perfuração de um poço era de 2.000 dólares. Susan deixou claro que ela não poderia lhe dar todo esse dinheiro, mas Ryan não se rendeu e prometeu que voltaria com os 2.000.

Passou a realizar tarefas na vizinhança e acumulando dinheiro, o que contagiou seus irmãos, vizinhos e amigos, que puseram-se a ajudar. Até reunir o dinheiro necessário. E em janeiro de 1999 foi perfurado um poço numa vila ao norte de Uganda.

Quando o poço ficou pronto, a escola de Ryan começou a se corresponder com a escola que ficava ao lado do poço. Assim Ryan conheceu Akana: um jovem que lutava para estudar a cada dia. Ryan cativado, pediu aos pais para viajar para conhecer Akana. Em 2000, chegou ao povoado, e foi recebido por centenas de pessoas que formavam um corredor e gritavam seu nome.
- Sabem meu nome? - Ryan surpreso pergunta ao guia.
- Todo mundo que vive 100 quilômetros ao redor sabe. respondeu.

**

Atualmente, Ryan tem sua própria fundação e já levou mais de 400 poços para a Africa. Encarrega-se também de proporcionar educação e de ensinar aos nativos a cuidar dos poços e da água.

**

UM GAROTO DE SEIS ANOS E UM SONHO MOVIDO PELA SOLIDARIEDADE. PRECISA DIZER MAIS???